Motivação no trabalho: como criar a sua

Motivação é um termo bastante comum quando abordarmos a capacidade de alguém se engajar em algo. Independentemente da situação, no entanto, um aspecto parece claro: quanto mais engajamento, melhor. Ocorre que nem sempre é fácil conseguir tamanho foco e dedicação naquilo que você faz; ou mais complicado ainda: naquilo que sua equipe faz.

Dessa forma, não basta apenas se motivar, ou motivar a equipe, é necessário também estar engajado, ou seja, ter conhecimento do objetivo pelo qual você está realizando aquela tarefa ou projeto, e estar preparado e treinado para realizá-lo da melhor forma possível.

O engajamento no trabalho é um ganho de mão dupla, portanto é imprescindível que seja colocado em prática dentro da empresa. Por isso, vale a pena se aprofundar um pouco mais no assunto e entender suas possibilidades e significados. Confira  ao longo do artigo!

Como manter o engajamento e a motivação no trabalho?

Um erro muito comum é confundir motivação com engajamento e muitas empresas apelam para “medidas mágicas. No entanto, essa motivação dura poucos dias. Por que? Porque a motivação é intrínseca, ela é individual e você não pode controlá-la, ao menos não por muito tempo.

Já o engajamento é um compromisso funcional e emocional catalisado e estimulado pelo aumento de potencial e desempenho dos seus talentos. Normalmente são os funcionários que você pode contar nos dedos e que sabe que vão solucionar os problemas e cumprir além das tarefas exigidas.

E envolve, por exemplo, uma gestão de pessoas mais efetiva, fazendo com que o colaborador se sinta mais capacitado e motivado com as atividades cotidianas e a empresa como um todo.

Na verdade, o engajamento no trabalho é algo que influencia diretamente a motivação dos colaboradores dentro da empresa. O engajamento tem impacto nos resultados finais da empresa, sendo um dos principais responsáveis pelo sucesso.

O fundamental é que uma empresa precisa de pessoas engajadas. Assim, é importante também ter em mente que as pessoas performam e engajam de maneiras diferentes. Por isso, avalie seus talentos não pelo que eles sabem e dizem, mas pelo que eles realmente fazem no dia a dia.

E  se você está entre a maioria das pessoas que não se sente envolvida no trabalho, saiba que é possível melhorar seu engajamento e revitalizar sua vida profissional, de forma racional e planejada. Aqui estão algumas formas para se sentir mais engajado e, portanto, mais satisfeito no trabalho:

Exercer autonomia e autodeterminação

As pessoas que se sentem ativamente engajadas no trabalho têm empregos alinhados com seus pontos fortes e valores pessoais. Mas o que você pode fazer quando os processos da sua lista de tarefas não correspondem aos seus pontos fortes? Como você pode se sentir engajado quando o objetivo da sua organização não fala com suas próprias prioridades ou senso de propósito no mundo?

Na “elaboração de tarefas”, você ajusta o tempo gasto em determinados processos e reprojeta aspectos de tarefas flexíveis. Você pode se perguntar: quais são meus pontos fortes? Como posso adaptar meu esforço para alavancar esses pontos fortes? Por exemplo, se você tiver uma grande atenção aos detalhes, poderá executar tarefas mais operacionais ou gastar tempo compartilhando suas informações mais granulares com os colegas e permitir que outras pessoas resolvam o problema.

Celebre seu progresso com frequência

O progresso que você faz a cada dia também contribui para o engajamento. Quando avançamos em direção às metas que são importantes para nós, nos sentimos motivados a continuar.

Mesmo um progresso incremental comum pode aumentar o envolvimento e a felicidade das pessoas durante a jornada de trabalho.

Isso significa que mesmo “pequenas vitórias” podem nos fazer sentir bem e nos inspirar a fazer mais. Por outro lado, pequenos contratempos podem sufocar a motivação, estimular um ciclo de sentimentos negativos e reduzir o progresso no dia seguinte.

Embora os contratempos possam dominar facilmente nossa percepção do dia, cada dia provavelmente tem muitas pequenas vitórias, como terminar uma tarefa dentro do prazo ou seus colegas serem receptivos à sua ideia inovadora. Com foco no progresso, você consegue promover emoções positivas e engajamento, e uma maneira eficaz de fazer isso é iniciar um diário de três pequenas vitórias para o trabalho. Celebrar seu progresso lembra que o que você faz é fazer a diferença no trabalho, o que alimenta seu ciclo de progresso e faz você se sentir mais envolvido.

Defina metas realistas e claras

Ter um objetivo concreto e possível de ser realizado em mente tem um efeito mágico e motivador sobre nós. Mesmo que haja uma chance de que algumas de nossas metas mudem com o tempo, ainda precisamos ter metas e pensar nelas quando estivermos trabalhando – para permanecermos motivados em altos e baixos.

Para ter um efeito motivador, elas precisam ser seus objetivos, algo que você quer sinceramente. Além disso, elas devem ser realistas e realizáveis. Tenha dois tipos de metas: as de longo prazo (por exemplo, para onde você quer que este trabalho o leve) e as de curto prazo (por exemplo, quais tarefas você deseja concluir hoje). Dê a si mesmo uma pequena recompensa quando você as alcançar.

Cultura voltada para pessoas

Importante ressaltar que engajamento (e a motivação como consequência) não depende exclusivamente da iniciativa individual do colaborador. Um lembrete para os gestores: empresas que colhem os benefícios de um time engajado entendem que os funcionários são seu maior patrimônio. Entendem as responsabilidades de seu pessoal e consideram iniciativas que os permitam equilibrar a vida pessoal com a profissional. Por isso, se você é gestor, incentive os profissionais da sua equipe a balancear trabalho duro com a vida pessoal. Promova o intercâmbio de ideias, sugestões e melhorias. Um ambiente de trabalho no qual as pessoas se sintam valorizadas e escutadas é crucial para o engajamento dos colaboradores.

Além disso, a liderança precisa ser acessível! Como falamos acima, uma parte fundamental do engajamento dos colaboradores é fazer com que eles sintam que estão conectados às organizações. Um dos componentes mais importes que compõem esse sentimento é certificar-se que os líderes do alto escalão são acessíveis e visíveis, ou seja, se eles se fazem presente entre os colaboradores. Esses líderes precisam ser vistos como profissionais que estão sempre disponíveis, dispostos a responder perguntas e não esconder nada.

Fonte: Portal Dale Carnegie.



Fonte: https://portaldalecarnegie.com/motivacao-no-trabalho-como-criar-a-sua/